O que veganos precisam saber sobre colágeno

Mesmo sem consumir o colágeno diretamente, já que essa proteína sempre tem origem animal, as pessoas que optam pela dieta vegana também podem ter a quantidade adequada de colágeno no organismo. Entenda nesse texto o que é colágeno, como o corpo o produz e quais são os nutrientes indispensáveis para isso.


O que é o colágeno?


O colágeno é uma proteína responsável pela elasticidade e resistência dos nossos tecidos corporais, aumentando a firmeza e elasticidade da pele, além de contribuir para o fortalecimento das unhas, cabelos, articulações.


Ele é produzido naturalmente pelo nosso corpo e, basicamente, utiliza os aminoácidos prolina, glicina e lisina, necessitando da “ajuda” indispensável da vitamina C para concluir o processo. Portanto, é necessário que tenhamos em nosso corpo as quantidades adequadas desses nutrientes. Confira abaixo alguns alimentos que irão auxiliar o seu corpo a produzir colágeno:


Repolho, aspargos, pepino, sementes de abóbora, espinafre, castanhas (castanha-do-pará, castanha-de-caju, nozes, amêndoas), soja, feijões, lentilha, brócolis, aveia, quinoa, tofu. Para a ingestão adequada de Vitamina C, consuma frutas cítricas.


Naturalmente, há uma redução da produção de colágeno com o passar dos anos e, por isso, além de manter uma dieta balanceada para estimular a sua produção, é importante auxiliar nosso corpo a preservar e proteger o colágeno já existente em nosso organismo.


Essa prevenção deve ser realizada evitando comportamentos prejudiciais como o consumo de quantidades excessivas de açúcar, fumar e o excesso de exposição solar, bem como se alimentando de forma saudável e utilizando antioxidantes orais e tópicos, que preservam as células dos radicais livres gerados pela exposição ao sol, cigarro e poluentes.


Alguns alimentos antioxidantes são frutas vermelhas, linhaça, pepino e suco de uva integral. Hidratar a pele e praticar atividades físicas também ajudam a prevenir a perda de colágeno.


Porém, algumas pessoas ainda recomendam a suplementação do colágeno. Mas será mesmo necessário e eficaz?


Suplementação de colágeno


Retirado da cartilagem e ossos de suínos e bovinos, é comercializado em cápsulas, cosméticos, alimentos como a gelatina, etc. e, portanto, as pessoas que se importam com o bem-estar animal devem passar longe desses produtos. Esses suplementos "milagrosos" contêm uma fonte concentrada dos principais aminoácidos que seu corpo precisa para produzir um novo colágeno.


Apesar de ser um assunto polêmico, muitos especialistas afirmam que essas diversas formas de “reposição” não são um meio cientificamente comprovado, isso porque alimentos ricos em proteína, como feijões e sementes são naturalmente estimulantes da produção de colágeno.


Assim, suplementos ou alimentos “enriquecidos” com colágeno seriam tão eficientes para aumentar colágeno no corpo quanto qualquer outro alimento naturalmente rico em proteínas.


Comer colágeno não se traduz em mais colágeno na pele. O colágeno diretamente isolado, ou adicionado a alimentos, bebidas e pílulas, é digerido em aminoácidos, absorvidos pelas células no intestino delgado e utilizados para produzir proteínas quaisquer conforme as necessidades do corpo. Estes aminoácidos são utilizados para criar diversos tipos de proteínas humanas, inclusive o colágeno, se assim for a necessidade e estímulo de seu próprio corpo, ou seja, o que vale é o estímulo de seu corpo, e não o que você deseja e imagina que aconteça.


Ágar-Ágar


Muito se fala sobre o ágar-ágar, também conhecido como colágeno vegetal. É extraído do cozimento de várias espécies de algas e, por ser composto de agarose e agaropectina, sua consistência é muito parecida à da gelatina.


Rico em vitaminas A, B, C e D, além de minerais como o zinco, ferro, fósforo, magnésio, cloro, iodo e potássio o ágar-ágar é ótimo para a nossa saúde, porém não deve ser confundido como um substituto ao colágeno animal. Trata-se de um facilitador da produção do colágeno no nosso corpo.


Inclusive, o seu consumo é indicado mesmo para não veganos, pois, o colágeno ingerido que não é recebido por um organismo bem nutrido e preparado, pode ser utilizado pelo metabolismo para outras finalidades que não a sua reposição e até mesmo acabar sendo excretado.


Além disso, o ágar-ágar é um excelente substituto em receitas que levem gelatina em sua composição, pois proporciona resultado muito parecido em termos de textura do alimento.


Conclusão


Apesar de comumente ouvirmos que o colágeno é mais facilmente absorvido pelo organismo quando é de origem animal, não significa dizer que a sua produção não ocorra através das proteínas vegetais ingeridas em quantidades adequadas e recepcionadas por um organismo bem nutrido, com vitaminas e minerais.


O fato é que qualquer um de nós, vegano ou não, está vulnerável a ter deficiências nutricionais.


Portanto, manter uma dieta equilibrada com o consumo adequado de proteínas, vitaminas e minerais que são essenciais para auxiliar nosso organismo na produção do colágeno e manter uma rotina saudável de cuidados diários com nosso corpo, já são suficientes para garantir o pleno funcionamento do nosso organismo, que é sábio por natureza.


Não esquecendo de sempre consultar um profissional da saúde que seja atualizado sobre o assunto para avaliar cada caso em específico e, sendo necessário, efetuar suplementações de proteínas, vitaminas e minerais.

.

.


E se você ainda tem dúvidas sobre como preparar suas refeições veganas ou simplesmente quer facilitar sua vida sem precisar pesquisar receitas diariamente, dá uma olhadinha no nosso e-book clicando aqui. Ele pode te ajudar 😊

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo